Minas registra quase seis mil casos de Chikungunya e mais de 17 mil de dengue no ano

Minas Gerais já contabiliza 5.762 casos da Febre Chikungunya neste ano. Em relação ao último boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, são 1.452 casos a mais em duas semanas. A última publicação apontava 4.310 casos.

Segundo a SES-MG, o aumento não reflete a elevação apenas dos últimos dias, mas as notificações referentes aos meses de março, abril e primeira semana de maio. 

Ainda conforme a SES-MG, não foi registrado, até o momento, nenhuma morte para a Chikungunya em 2018.

Dengue

Foram registrados até agora, em todo Estado, 17.276 casos prováveis de dengue, que são aqueles confirmados mais os suspeitos. Três pessoas morreram com a doença, sendo uma no município de Conceição do Pará, uma em Uberaba e uma em Moema. Outros nove óbitos seguem em investigação.

Há duas semanas, o Estado contabilizou 14.781, um aumento de 2.495 registros a mais. 

Em abril, dez municípios se destacaram com incidência muito alta de casos prováveis de dengue: Rodeiro, Piraúba, Visconde do Rio Branco, Lagoa da Prata, Lagoa Grande, São geraldo, Pequi, Marliléria, Ubá, Arcos

Zika Vírus

Minas registrou até o momento 202 casos prováveis de zika em 2018, sendo 60 em gestantes, três com confirmação laboratorial. São 32 casos a mais em relação à última publicação, quando foram registrados 170 casos. 

Os casos prováveis de zika em gestantes foram registrados em 19 municípios. São eles: Montes Claros (10 gestantes), Ipatinga e Janaúba (8 gestantes cada), Belo Horizonte, Timóteo (4 gestantes cada), Coronel Fabriciano, Santana do Paraíso, Sete Lagoas, Ubá e Uberlândia (3 gestantes cada), Juiz de Fora e Uberaba (2 gestantes cada).

Fonte: SES-MG

Categoria:Clube Alerta

Deixe seu Comentário