Ex-governador de MG Eduardo Azeredo é considerado foragido, diz Polícia Civil

O ex-senador e ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo(PSDB) é considerado foragido nesta quarta-feira (23), de acordo com a Polícia Civil. Um mandado de prisão foi expedido pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais nesta terça-feira (22) após desembargadores rejeitarem recurso.

O advogado Castellar Guimarães Neto não atendeu às ligações da reportagem nesta manhã. O delegado Carlos Capistrano, superintendente de Investigação e Polícia Judiciária, chegou a dizer, no início da manhã, que as negociações para que Azeredo se entregue não haviam avançado nesta quarta-feira (23).

Mas, no fim da manhã, o delegado confirmou que as negociações com os advogados do tucano foram retomadas e há a expectativa de que ele se entregue ainda hoje.

O delegado Carlos Capistrano informou que Azeredo, após se apresentar, deve ficar detido em um quartel do Corpo de Bombeiros de forma provisória até que fique definido para onde ele será encaminhado. Antes, ele será submetido a um exame de corpo delito no Instituto Médico Legal (IML), procedimento padrão para cumprimento de mandados de prisão.

Nesta manhã, policiais estavam em frente ao prédio onde mora o ex-governador, no bairro Serra, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.

 

Os cinco desembargadores da 5ª Câmara Criminal rejeitaram, nesta terça-feira (22), o recurso da defesa de Azeredo no processo do mensalão tucano e determinaram a execução imediatada da prisão.

ex-governador foi condenado em segunda instância a 20 anos e um mês de prisão pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro, no mensalão tucano, em agosto passado. A condenação em primeira instância foi em 2015.

O mandado de prisão foi expedido ainda nesta terça-feira (22), mas o processamento terminou depois das 18h. Pela lei, nenhum mandado de prisão pode ser cumprido em uma residência entre as 18h e às 6h.

Desde a expedição do mandado, Azeredo poderia ter se entregado em qualquer delegacia do estado.

Categoria:Clube Alerta

Deixe seu Comentário