Protesto dos caminhoneiros afeta abastecimento de combustível em João Pinheiro

O protesto dos caminhoneiros em todo o Brasil contra o aumento sequencial no preço do diesel tem gerado um temor de que poderá gerar desabastecimento de combustíveis e gás em várias partes do país. A mobilização dos manifestantes ocorre com o bloqueio de diversas estradas importantes que ajudam a escoar a produção brasileira e a levar combustíveis para abastecer os municípios de pelo menos 20 estados.

E o problema chegou em João Pinheiro. Uma paralisação começou na manhã desta terça-feira (22) em que os caminhoneiros realizaram um ato na BR-040 no KM 145, na altura da balança, próximo ao município. Segundo a concessionária Via 040, este trecho da rodovia está sem a interdição das vias principais e os veículos pesados estão parados no acostamento. Sem congestionamento para veículos leves.

Caso a paralisação do fornecimento de combustíveis continue, ao mesmo tempo em que as vendas prossigam normalmente, não haverá combustível para o final de semana na cidade. A gasolina comum é a mais ameaçada neste momento, podendo ser que ainda sobre etanol e um pouco de gasolina aditivada nas bombas dos postos pinheirenses. Informações dão conta ainda que a base que distribui os combustíveis também está fechada pela por causa da paralisação.

Para tentar conter a alta dos combustíveis e frear o protesto dos caminhoneiros por todo o país, o governo federal anunciou na noite desta terça que irá eliminar Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE) sobre o diesel, diminuindo a tributação sobre o produto.

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia ressaltou, porém, que o só será publicado quando o Congresso Nacional aprovar o projeto de lei que permite a reoneração da folha de alguns setores da economia, para não impactar nas contas públicas.

Categoria:Clube Alerta

Deixe seu Comentário