Um homem de 45 anos foi preso em Montes Claros (MG) após sequestrar o filho, de dois, em Pirapora (MG) na madrugada desta segunda-feira (26). Segundo as informações que constam no boletim de ocorrência, ele ameaçou a criança e a esposa com facas e fugiu de carro em direção a BR-365. A Polícia Militar informou que ao longo do trajeto, ele desobedeceu várias ordens de parada e furou bloqueios, ameaçando pedestres e outros motoristas. O menino já está com a mãe e não teve ferimentos.

De acordo com as informações da PM, durante as buscas em Montes Claros, os policiais foram até uma casa no Bairro Ibituruna, onde o homem poderia estar se escondendo. Ele estava dentro de um carro, perto do imóvel. Ao perceber a chegada das equipes, arrancou o veículo e foi em direção aos militares. Em seguida, saiu em alta velocidade. Nenhum PM ficou ferido.

Ainda durante as buscas, os policiais receberam informações do advogado do homem, afirmando que ele estaria recebendo atendimento médico da Santa Casa, após ser atingido por um tiro. A PM não confirmou se esse disparo foi feito por um militar. Ele permanece no hospital, sob escolta policial. Segundo as informações da unidade de saúde, o estado de saúde dele é estável e o ferimento é compatível com um tiro.

O advogado da mulher confirmou que uma pessoa ligada ao homem entregou a criança para ele, por volta das 5h, já em Montes Claros. O menino não teve ferimentos e já está com a mãe.

Sobre o sequestro
A esposa do homem contou à polícia que eles participaram de um churrasco na casa de um amigo quando se desentenderam. Ao retornar para a casa deles, o homem continuou irritado e disse que iria para Montes Claros com o filho.

A mulher disse ainda que falou para o marido sobre as consequência de levar a criança, ele se armou com duas facas, colocou a criança no colo e ameaçou esfaqueá-la. O homem tentou retirar o carro dele da garagem, não conseguiu e fugiu no carro de um amigo da família que estava no local. De acordo com a PM, a mulher teve uma fratura no punho durante o desentendimento com o esposo, uma arma foi apreendia na casa deles. O homem não tinha passagens pela polícia.

O que diz a defesa
Cristiano Otoni, advogado do homem envolvido na ocorrência, disse que a versão apresentada não corresponde à realidade e afirmou que entrará com um pedido de liberdade provisória. Destacou que não houve tentativa de homicídio em relação aos policiais, mas confirmou que o cliente tentou fugir e foi baleado durante a fuga. Otoni ainda disse que o cliente tinha autorização para ter a arma, mas o registro estava vencido.

fonte G1 Grande Minas.